EU SOU ATITUDE

FRASE DO DIA

ATITUDE É UMA DISPOSIÇÃO INTERIOR PARA MUDAR SUA HISTÓRIA DE VIDA ( Ieda Maria Andreatta)

domingo, 6 de dezembro de 2009

a violência entre nossos jovens só almentam

É TRISTE VER NOSSOS JOVENS SE DESTRUINDO, NOSSA CIDADE CAMINHA CADA VEZ MAIS PARA O CAOS,TODOS OS DIAS AO VERMOS OS JORNAIS É DE SE ASSUSTAR O QUANTO NOSSOS JOVENS ESTÃO ENTRE OS MAIS CITADOS, EM TODAS A NOTÍCIAS RUINS, ANTES ERA SOMENTE AOS FINAIS DE SEMANA, HOJE É TODOS OS DIAS, TEMOS QUE MUDAR ESSA ESTATÍSTICA OU DOURADOS ENTRARÁ PARA UM RECORDE DE VIOL~ENCIA ENTRE OS JOVENS E COMETIDA POR JOVENS, MOBILIZEMOS PELA PAZ, POR UMA POÍTICA GRADATIVA E NÃO POLÍTICAS COMPENSATÓRIAS QUE APARECEM SOMENTE EM ANOS ELEITORAIS,OUSEMOS LUTAR E OUSEMOS VENCER ESSA GUERRA.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

INFORMAÇÃO

* Reunião do Conselho Municipal de Juventude Dourados-MS
Dia: 04/12/09
Local: Casa dos Conselhos, R. Joaquim Teixeira Alves, 1453, Centro.
Horario: 08:00 hs

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

JUVENTUDE REVOLUCIONÁRIA RECEBE MOÇÃO

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

incrições abertas para o vale universidade


O Vale Universidade é um programa do governo do Estado que oferece auxílio financeiro a estudantes matriculados em cursos presenciais, de licenciatura e bacharelado, em universidades públicas e particulares conveniadas de Mato Grosso do Sul. Para participar do programa o acadêmico deve ter renda pessoal, igual ou inferior, a R$ 750,00 ou renda familiar de até R$ 1,8 mil. O programa oferece 680 vagas a estudantes de Mato Grosso do Sul.

Os alunos inseridos no programa realizam atividades complementares de 20 horas semanais, cumpridas em jornadas de quatro horas diárias em órgãos e entidades da administração pública estadual, municipal, federal ou organizações não-governamentais (ONGs).

A superintendência de Projetos Especiais da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), dá prioridade para que os alunos realizem as atividades na área relacionada ao curso superior frequentado, o que proporciona ao estudante a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

Pela realização do estágio será concedido o benefício, para ajudar no custeio da formação profissional, no seguinte valor: (redação dada pelo Decreto nº 12.659, de 1º de dezembro de 2008)

II - cinqüenta por cento do valor da mensalidade para o estágio de vinte horas, tendo como limite máximo mensal o valor de um salário mínimo;

III - nos casos de acadêmicos das universidades públicas, o valor do benefício social será equivalente à média do valor do benefício a que se refere o inciso anterior. (redação dada pelo Decreto nº 12.659, de 1º de dezembro de 2008)

Com o incentivo, o governo do Estado busca proporcionar uma oportunidade para o jovem universitário aprimorar sua formação profissional e ter melhores perspectivas de trabalho e renda.

As matrículas para 2010 serão de 25 de janeiro a 25 de fevereiro. Consulte abaixo os decretos que regulamentam o programa.




http://www.setass.ms.gov.br

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Artes Cênicas promove Circuito de Performances em 2 de dezembro

Artes Cênicas promove Circuito de Performances em 2 de dezembro



O curso de Artes Cênicas da Faculdade de Comunicação Artes e Letras da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) promove o II Circuito de Performances, no dia 2 de dezembro, no cine-auditório da Reitoria, às 20h.

O II Circuito tem como título “Fronteiras do Local” e conta com sete performances baseadas em obras da Literatura Regional. A turma foi divida em Companhias de Teatro que se responsabilizaram pelas produções das performances, desde a idealização até a direção e execução final das mesmas. O projeto, idealizado pela Profa. Dra. Gicelma Chacarosqui, visa à integração e motivação cênicas dos acadêmicos.

As Companhias já começaram a campanha de divulgação do II Circuito por meio de instalações artísticas montadas nas diversas Faculdades da UFGD. As instalações levam os nomes dos espetáculos e ficarão expostas até dia 02 de dezembro.

Para a Pró-reitora de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis, Profa. Dra. Rita Limberti, o II Circuito de Performances vem coroar os esforços do Curso Artes Cênicas da UFGD em estender à comunidade o comprometimento com a pesquisa e a criação para o ensino do teatro.

A Profa. Dra. Gicelma Chacarosqui afirma que por meio de atividades como essas fica evidente que a Universidade funciona como “motivadora e reconhecedora das riquezas culturais e como gestora deste Brasil, em específico do Mato Grosso do Sul, ainda em formação. Valores que podem ser contemplados na importância, cada vez maior, que a Universidade, particularmente a UFGD, atribui à arte como formadora da cidadania”.

Sobre as Performances

O Grupo In’ Cena, com a performance “Pantanal sem fronteiras”, direção de Lantieri Muniz, pretende trabalhar a idéia de fronteira cultural temática através da música “Romaria”.

A Cia. de Teatro nas Nuvens, dirigida por Nill Amaral, propõe emocionar o público com o trabalho “Celebração”, uma montagem inspirada em poemas da poetiza campo-grandense Raquel Naveira e da poetiza goiana Cora Coralina. A montagem desenvolve poemas que se cruzam na voz de uma única pessoa e mostra que as palavras refrescam a memória de uma voz narrativa que beira o delírio em sua vontade de criar.

Eliane Eurides dirige o Grupo Abaçaiado, com a performance “Nem um céu é igual” que faz uma reflexão sobre a identidade regional sul-mato-grossense através da adaptação de músicas de autores e compositores regionais e ainda desconhecidos, promovendo a divulgação desses artistas.

Assinando a direção da Cia Nem de Vocês Eu Gosto, Matheus Fernandes garante, com o espetáculo intitulado “Dourados Brasis”, levar ao palco a hibridação de nossa cultura poética. Esta trupe encena dois poetas desconhecidos, Diego Duarte e Rose Felliciano, que enaltecem, com muita brasilidade, a cidade de Dourados.

Rascunhos Guaicurus faz uma homenagem à escritora Gicelma Chacarosqui através do espetáculo “Rascunhos de Luz”, de título homônimo ao livro de poemas da autora ivinhemense, procurando refletir, cenicamente, o poder de convergência que a fronteira (real ou fictícia) promove. Para a diretora do grupo, Maria Avelina, a finalidade é desempenhar através da “bady arte” a idéia que autora desenvolve no livro, ou seja, que as palavras são luzes que perpetuam os signos da terra e contribuem para a formação da identidade local.

A Cia de Teatro UFGD, por sua vez, participa homenageando o poeta douradense Emmanuel Marinho, com performance inspirada no poema “Índia Velha”, que desenvolve uma reflexão acerca da problemática indígena em nosso estado. A Cia UFGD, com direção de Marielle Duarte, levará ao palco, como convidado especial, o Coral Guaraoby, homenageando, assim, outro grande ícone da cultura local.

O Grupo Mandala, com direção do próprio Grupo, escolheu como performance os poemas da escritora Flora Egídio Thomé e apresentará o espetáculo intitulado “Haicais mestiços” com o objetivo de demonstrar o contexto literário híbrido e a capacidade criativa e inovadora da escritora três-lagoense, que através de seus “Haicais” poetiza filosoficamente sobre as estações da vida sertaneja.

fonte: folha de dourados

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

informação

SEMINARIO DE SAUDE ,EDUCAÇÃO E CIDADANIA LGBT
EM DOURADOS LOCAL OAB DE DOURADOS
DIAS 18/11 AS 19:30
19/11 8:00 SA MANHÃ AS 17 HORAS
20/11 8:00 DA MANHÃ AS 11 HORAS DA MANHÃ
PALESTRANTES DE BRASILIA ,GOIANIA E CAMPO GRAND
E TERÁ SHOWS DE TOP DRAGS

terça-feira, 10 de novembro de 2009

CNJ MANTEM TOQUE DE RECOLHER EM MS

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) decidiu hoje que será mantido o toque de recolher para crianças e adolescentes em quatro estados: São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Bahia. Isso significa que caberá aos tribunais estaduais julgarem se a medida é ou não legal, mas enquanto o tribunal não for acionado vale o toque de recolher em 41 municípios de 16 estados em que foi instituído.
Estavam na pauta de julgamento do CNJ, pedidos de suspensão do toque de recolher nos municípios de Santo Estevão (BA), Patos de Minas (MG), Itajá (MG), Nova Andradina (MS), Anaurilândia (MS) e Ilha Solteira (SP).
Os conselheiros, de acordo com a assessoria do órgão, decidiram "não tomar conhecimento" das portarias. Enviaram, então, o assunto para Comissão de Acesso à Justiça e Cidadania, do próprio CNJ, o que, na prática, representa que a competência para julgar tais questionamentos será dos tribunais de justiça.
Todos seguiram a decisão do relator dos sete processos, Ives Gandra Martins Filho, que disse que o órgão poderia estabelecer apenas critérios para os tribunais e que não poderia ir contra a população.
fonte dourados news

terça-feira, 20 de outubro de 2009

ARTIGO ESCRITO POR SILVANI PERUCI UM DOS COORDENADORES DA JUVENTUDE REVOLUCIONÁRIA E CONSELHEIRO DE JUVENTUDE


ESPAÇOS DE LAZER: JOGO DE INTERESSES ENTRE NECESSIDADES E OPORTUNIDADES
por Silvani Peruci
Política é um assunto muito difícil de ser discutido, primeiro porque as pessoas assimilaram a imagem de pessoas mal intencionadas a política, bem política é muito mais que isso, a política séria é aquela que parte do princípio social e bem-estar comum, com direção a atingir o maior número possível de pessoas, promovendo justiça social e aniquilando privilégios de classes, política é exercida diariamente por todos, é a política que define o andar de nossas vidas, seja em cunho social, profissional, cultural, artístico, econômico, ou seja, em tudo mesmo que afeta nossas vidas, sendo assim devemos sim prestar atenção em como vem sendo realizadas as políticas de nosso município, estado, nação e de todo o mundo pois tudo isso nos afetará.
O motivo que me fez abordar este tema não é simplesmente criticar, mas sim, promover a discussão pois, nesta semana o vereador douradense Junior Teixeira (PDT), fez a solicitaçao ao Prefeito Municipal de Dourados, de que fosse criado uma praça universitaria, onde os jovens teriam um ponto de encontro comum, a praça devendo ter um espaço adequado para shows e eventos, gramado, praça de alimentação. O local deveria ser analizado pela prefeitura para que fosse escolhido o lugar mais adequado e que não incomodassem os vizinhos ao local.
Segundo o vereador, essa idéia é necessária pois os jovens não tem um lugar apropriado para se reunirem, ocupando atualmente as áreas de postos de combustíveis, no centro da cidade.
Agora vamos pensar um pouco sobre isso: para que os jovens não se reunissem nos postos do centro da cidade seria necessario a criação de um espaço para eles nessas mediações? Bom, Dourados apresenta muitas praças e espaços para os jovens se reunirem, o que falta é uma melhor estrutura para recebê-los, como exemplo cito no centro e em suas redondezas, a Praça Tenente Antonio João, que além da praça, tem o calçadão onde é um espaço muito mais adequado do que os postos de combustíveis, seguindo o mesmo intuito, a duas quadras da praça Antonio João tem o Calçadão da Nelson de Araujo, onde a alguns anos eram realizados varios shows, festivais e muitos outros eventos, o que vem ocorrendo agora é que a muito temo não é revitalizado, podemos citar ainda os CEPER's que temos em diferentes regiões e todas elas proximas ao centro da cidade, descendo a Av. Presidente Vargas temos o Parque dos Ypês, em outros lugares temos a Pracinha Japonesa, Praça Paraguaia,a Praça Rui Gomes, em todas elas precisam ser realizados revitalizações.
A ideia de construir uma nova praça acho muito aprausivel, mas na realidade que a populaçao realmente precisa, em lugares afastados como jardim Guaicurus, Canaã I e região, nas sitiocas nos distritos que ainda não possuem, nos assentamentos na região de Ithaum e em varios outros lugares do municipio que não possuem um espaço adequado para não somente os jovens universitarios ou "playboy's" que possuem carros e capital para se divertirem no centro, mas tambem para os idosos, e as pessoas que não dispoem de tempo e dinheiro para irem ao centro mas que tambem merecem um espaço de lazer perto de seus lares.
A respeito dos postos de combustiveis, os jovens não se reúnem nesses espaços sem motivos, vejam: 1º a pouca fiscalização nos postos de combustiveis pelas autoridades, de transito, conselho tutelar, PM e outros; 2º os Parques e praças tem o acesso liberados até as 22 horas, horário onde o jovem começa a sair para curtir a noite, os postos que recebem esses jovens funcionam 24 hs; Pela Lei 11.705, de 19 de junho de 2008, é proibido dirigir ao ingerir bebidas alcoolicas, tendo uma tolerancia a 0,6g/l, mas não impedem de que nos postos fossem vendidas bebidas alcoolicas, dou uma dica, acompanhem quantos motoristas vão abastecer o carro e aproveitam para sair tomando uma ou mais latinhas de cerveja ou outro produto de mesma origem, garanto que nesses postos se encontram clientes dos mesmos, após algumas doses ali bebendo saem dirigindo.
O fato desses lugares serem tão atraentes não é a falta de espaços mas sim, a falta de atenção das autoridades em proporcionarem melhoras nas estruturas dos espaços destinados a atender esse público, a falta de fiscalização por parte da segurança pública e de outros orgãos de lei.
Cabe lembrar ainda a população de que as pessoas quando em cargos políticos, buscam visualização de seus feitos, e criação de obras físicas representam muito aos olhares, mas só construir para ter mais um lugar vazio em nosso município não representa a necessidade da maioria da população e sim um público alvo de possíveis eleitores, pois logo o espaço seria abandonado novamente e os jovens migrariam para outros pontos.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

axé verão

Edvaldo Moreira promove evento de cultura e entretenimento
Como forma de incentivo e promoção da cultura da cidade de Dourados, além de entretenimento para toda a população, o vereador Edvaldo Moreira (PDT) e comerciantes do município, se uniram e desenvolveram o Projeto ‘Axé Verão’, totalmente voltado para a promoção da cultura local e entretenimento das famílias douradenses.
No próximo domingo, dia 18 de outubro, a partir das 13 horas, será realizada a abertura do evento na Praça do Cinquentenário, que vai contar com uma aula inaugural de Axé, aberta a toda a população, com o Grupo Axé Bom. Em seguida, apresentações de diversos artistas e bandas musicais, garantindo a animação do evento.
Dentre os músicos participantes estão a cantora de MPB, “Kalise” e o “Dj Tavinho”. Como representantes da música sertaneja “Andressa Mattus”, a dupla “Crysthian e Fernandes”, e “Tony Marcos”. Além dos cantores, a “S10 Batidão” marcará presença.
“É importante dizer que, esta, é a primeira parte de um projeto que pretendemos desenvolver por muito tempo. Este grande evento é a abertura do “Axé Verão 2009”, que pretende acontecer quinzenalmente nos bairros periféricos de Dourados, levando cultura e diversão par toda a comunidade”, enfatiza Edvaldo Moreira.
A escolha da Praça do Cinquenterário se dá por ser um local propício para o acontecimento de grandes shows. “Pensando nessa disponibilidade de espaço físico e estrutura, decidimos fazer a abertura do ‘Axé Verão’ lá. Vamos usar o que temos disponível e que é de qualidade”, acrescentou o vereador.
A fim de garantir a segurança de todos que participarão do evento, foi firmada uma parceria com a Guarda Municipal e a Polícia Militar, além de seguranças particulares para fazerem a segurança no local. Uma ambulância também estará disponível dando apoio e oferecendo estrutura à população.
fonte. dourados news

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Dia Municipal da Juventude em Dourados-MS

CLIQUE NA IMAGEM PARA VÊ-LA EM TAMANHO GRANDE

2 Anos de Juventude Revolucionária

video

Video comemorativo aos 2 anos de fundação (2 de Setembro de 2007) do Movimento Juventude Revolucionária, da cidade de Dourados-MS

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

DIA NACIONAL DA JUVENTUDE 2009


Neste ano vamos celebrar a 25ª edição do DNJ - Dia Nacional da Juventude, e aqui em Dourados o também o dia municipal. Alegra-nos o testemunho e a persistência das Pastorais da Juventude ao ser voz das multidões silenciadas, ao pautar temáticas na defesa da vida e dos direitos juvenis, confrontando com o modo pelo qual a juventude é considerada pelo estado brasileiro, pela sociedade, pelas famílias, pela Igreja.

É hora de avançar! O DNJ já não encontra mais sentido isoladamente. Ele se liga com a Campanha da Fraternidade e as atividades permanentes das PJs: Semana da Cidadania (de 14 a 21 de abril) e Semana do/a Estudante (09 a 15 de agosto).

O DNJ é parte de um todo maior que busca a dignidade jovem, celebra as lutas anuais dos/as jovens organizados, é a mobilização maior, concentrando multidões de jovens que buscam novas relações de vida pautadas na justiça social, no poder popular, na legitimidade da diversidade, no protagonismo juvenil, na educação libertadora, na construção da paz.
e nós da JUVENTUDE REVOLÚCIONÁRIA E ATITUDE JOVEM SAÍREMOS EM DEFEZA PARA QUE ESSES DIREITOS SEJAM RESPEITADOS

CRIAÇÃO DO DIA ESTADUAL DE JUVENTUDE EM MS


O governador André Puccinelli (PMDB) sancionou a Lei 3.748, de 25 de setembro deste ano, que cria a Semana Estadual da Juventude. O evento será comemorado na quarta semana de setembro de cada ano e passa a integrar o Calendário Oficial de Datas e Eventos de Mato Grosso do Sul.


O projeto foi proposto pelo deputado estadual Coronel Ivan (PDT)e tem o objetivo de contribuir com o debate sobre políticas públicas para a juventude e estimular a participação dos jovens em eventos relacionados à saúde e sexualidade; à educação; à segurança públcia; meio ambiente e cidadania; à etnia, gênero e diversidade sexual; à geração de emprego e renda; ao esporte, lazer, cultura e comunicação.

Lembramos que em 2004, o então vereador de Dourados Elias Yshi de Matos, também fez a proposta do Dia Municipal da Juventude, a ser realizado no último Domingo do Mês de Outubro, em respeito aos trabalhos organizados desde muitos anos pelos fiéis da Pastoral da Juventude, que comemoram o DNJ (Dia Nacional da Juventude) nessa data, bom a data ja existe e vem sendo comemorada pelos jovens cristãos desde anos, mudar a data da comemoração apresenta uma maneira direta de subornar a mente dos jovens, com a proposta de que essa comemoração está sendo criada agora pelos atuais governantes, por isso jovens abram o olho, cada cidade e cada estado está apresentando uma proposta diferente, com certeza ficará difícil entrarmos em um consenso, pois para os políticos não interessa quem criou, quem instaurou, quem comemora e a quanto tempo, para eles o importante é serem lembrados como propositores, para ganharem votos em cima disso.


Para a Juventude Revolucionária o Mais importante é lembrar que as Politicas Pùblicas Para a Juventude devem ser realizadas diariamente, sendo pensadas, propostas, discutidas inúmeras vezes sempre, pois somente a existencia de uma data, ou várias, não resolverá o problema social na base jovem se não houver comprometimento por conta não só dos políticos, mas de toda a sociedade e principalmente dos jovens.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Alunos são flagrados com munições em escola de Dourados

Alunos são flagrados com munições em escola de Dourados

Chico Júnior

Uma equipe da Guarda Municipal de Dourados encontrou dentro de uma escola alunos com munições de armas de vários calibres.
No primeiro caso a equipe encontrou com um aluno uma munição calibre 22 e três munições 7.65, que ele havia enterrado perto da quadra da escola. O menor disse para os guardas que com sua irmã e uma amiga dela teriam mais munições e que estudavam em outra escola.

A guarnição deslocou-se até o colégio indicado e juntamente com a direção escolar encontrou mais munições com as alunas. Ao todo foram apreendidas 16 munições de calibre 7,65, seis munições calibre 22, duas munições calibre 12, uma munição calibre 7,62 e um tubo de pólvora.

Diante dos fatos o material apreendido foi encaminhado à Delegacia do Adolescente para esclarecimentos. (Com informações do Dourados Informa)

OPINIÃO: E O QUE NOSSAS AUTORIDADES ESTÃO FAZENDO SOBRE ESTA REALIDADE QUE NÃO É DE HOJE, EM NOSSAS ESCOLHAS, VAMOS COBRAR RESULTADOS, SE PREOCULPAM COM AS ELEIÇÕES DO ANO QUE VEM E ESQUECE-SE DO DIA A DIA, DA SOCIEDADE

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

carta aberta para renato aragão

Carta aberta, de Eliane Sinhasique, para Renato Aragão, o Didi. Dou nota DEZ para essa mulher.



Quinta, 23 de julho de 2008.
Querido Didi,
Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma doação mensal para enfrentar alguns problemas que comprometem o presente e o futuro de muitas crianças brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar de ter gostado do lápis e das etiquetas com meu Nome para colar nas correspondências)...
Achei que as cartas não deveriam sem endereçadas à mim. Agora, novamente, você me escreve preocupado por eu não ter atendido as suas solicitações. Diante de sua insistência, me senti na obrigação de parar tudo e te escrever uma resposta.
Não foi por 'algum' motivo que não fiz a doação em dinheiro solicitada por você. São vários os motivos que me levam a não participar de sua campanha altruísta (se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas sobre esses motivos). Você diz, em sua última Carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma criança estaria perdendo a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua formação.
Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicitária eu conheço muito bem. Esse tipo de texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo não. Eu não sou ministra da educação, não ordeno e nem priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freqüentar as salas de aula. A minha parte eu já venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na roça para ajudar meus pais no sustento da minha família. Trabalhei muito e, te garanto, trabalho não Mata ninguém. Muito pelo contrário, faz bem! Estudei na escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma micro empresária.
Didi, talvez você não tenha noção do quanto o Governo Federal tira do nosso suor para manter a saúde, a educação, a segurança e tudo o mais que o povo brasileiro precisa. Os impostos são muito altos! Sem falar dos Impostos embutidos em cada alimento, em cada produto ou serviço que preciso comprar para o sustento e sobrevivência da minha família.
Eu já pago pela educação duas vezes: pago pela educação na escola pública, através dos impostos, e na escola particular, mensalmente, porque a escola pública não atende com o ensino de qualidade que, acredito, meus dois filhos merecem. Não acho louvável recorrer à sociedade para resolver um problema que nem deveria existir pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e de tantos outros problemas sociais.
O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os administradores, dessa dinheirama toda, não têm a educação como prioridade. Pois a educação tira a subserviência e esse fato, por si só não interessa aos políticos no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo ralo, estão jogando fora, ou aplicando muito mal. Para você ter uma idéia, na minha cidade, cada alimentação de um presidiário custa para os cofres públicos R$ 3,82 (três reais e oitenta e dois centavos) enquanto que a merenda de uma criança na escola pública custa R$ 0,20 (vinte centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, você não concorda? Você pode ajudar a mudar isso! Não acha?
Você diz em sua Carta que não dá para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto simples ou conseguir fazer uma conta de matemática. Concordo com você. É por isso que sua Carta não deveria ser endereçada à minha pessoa. Deveria se endereçada ao Presidente da República. Ele é 'o cara'. Ele tem a chave do Cofre e a vontade política para aplicar os recursos. Eu e mais milhares de pessoas só colocamos o dinheiro lá para que ele faça o que for necessário para melhorar a qualidade de vida das pessoas do país, sem nenhum tipo de distinção ou discriminação. Mas, infelizmente, não é o que acontece...
No último parágrafo da sua Carta, mais uma vez, você joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que as crianças precisam da 'minha' doação, que a 'minha' doação faz toda a diferença. Lamento discordar de você Didi. Com o valor da doação mínima, de R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha família por um mês ou posso comprar pão para o café da manhã por 10 dias.
Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me importo, mas R$ 15,00 eu não vou doar. Minha doação mensal já é muito grande. Se você não sabe, eu faço doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho. Isso significa que o governo leva mais de um terço de tudo que eu recebo e posso te garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha família.
Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer não para quase tudo que meus filhos querem ou precisam? Meu filho de 12 anos quer praticar tênis e eu não posso pagar as aulas que são caras demais para nosso padrão de vida. Você acha isso justo? Acredito que não. Você é um homem de bom senso e saberá entender os meus motivos para não colaborar com sua campanha pela educação brasileira.
Outra coisa Didi, mande uma Carta para o Presidente pedindo para ele selecionar melhor os ministros e professores das escolas públicas. Só escolher quem, de fato, tem vocação para ser ministro e para o ensino. Melhorar os salários, desses profissionais, também funciona para que eles tomem gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da educação. Peça para ele, também, fazer escolas de horário integral, escolas em que as crianças possam além de ler, escrever e fazer contas possa desenvolver dons artísticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele priorizar a educação e utilizar melhor os recursos.
Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de Embaixador Especial do Unicef para Crianças Brasileiras e eu vou me despedindo assinando... Eliane Sinhasique - Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari.
P.S.: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você mandar, serei obrigada a ser mal-educada: vou rasgá-la antes de abrir.
PS2* Aos otários que doaram para o criança esperança. Fiquem sabendo, as organizações Globo entregam todo o dinheiro arrecadado à UNICEF e recebem um recibo do valor para dedução do seu imposto de renda. Para vocês a Rede Globo anuncia: essa doação não poderá ser deduzida do seu imposto de renda, porque é ela quem o faz.
PS3* E O DINHEIRO DA CPMF QUE PAGAMOS DURANTE 11(ONZE) ANOS?
MELHOROU ALGUMA COISA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE DURANTE ESSES ANOS?
BRASILEIROS PATRIOTAS (e feitos de idiotas) DIVULGUEM ESSA REVOLTA....

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Lançamento do 2º CD do FASE TERMINAL‏


OLÁ AMIGOS ESTÉ FOI UM CONVITE ENVIADO PARA MIM MEU MEU AMIGO E COMPANHEIRO DE LUTA HIGOR DO FASE TERMINAL E GOSTARIA DE COMPARTILHAR COM VOCÊS

Venho por meio deste, convidar a todos os amigos (as) que nesses anos compartilharam da história do grupo FASE TERMINAL e acompanharam sua luta pelo Rap Nacional, trabalhando não só no campo da música, como também em movimentos sociais com jovens das periferias de Douradosoo um grande pMunicipal de Dourados. sse grande evento que sem dRio Brilhante como a RDC Produç CD do grupo de . Para participarem do Lançamento do 2º CD do FASE TERMINAL “Outra Fase”, o evento acontece dia 08 de agosto de 2009, ás 20h30 no Teatro Municipal de Dourados. Ingressos limitados e antecipados a R$ 10,00 na Banca do Jaime e na Loja Chakal`s, na compra do convite você já garante o CD, que será entregue na portaria.

OBS: AMIGOS NÃO DEIXEM DE APRECIAR O LANÇAMENTO SERÁ MUITO BOM, NOS ESCONTRAREMOS LÁ ABRAÇOSSS
NILDA PEREIRA
PRESIDENTE DO MOVIMENTO DE JUVENTUDE REVOLUCIONÁRIA

quinta-feira, 23 de julho de 2009

VIOLENCIA: CAUSA UM – JOVENS SEM RUMO

Por SILVANI PERUCI*

A questão da violência hoje em nosso município, vem se tornando um grave quadro no cenário social de nossa Historia, manchando-a com a crueldade, a marginalidade e banhando a comunidade em sangue, em desespero e medo.

Situação critica, pois, a população de bem, vive trancada dentro de suas casas, cercadas por grades e sistemas falhos de segurança, enquanto que ao lado de fora a ronda é feita pela criminalidade crescente e sem limites.

O mais triste nisso tudo, é que não é uma criminalidade e uma violência exercida por grupos organizados, mas sim por indivíduos sem perspectivas de vida, por jovens desmotivados com o futuro, seres humanos que não conseguem atingirem grau digno de sobrevivência, que vivem a margem de uma sociedade dominada pela corrupção, ganância e exploração dos menos favorecidos.

É duro pensar que esta situação já foi prevista anos antes pelo Movimento Juventude Revolucionaria e muito pouco foi feito pelas autoridades, o movimento alertou que uma juventude sem oportunidades, sem projetos, sem atenção e sem políticas especificas, iria pender para o banditismo e ao crime, associados ao uso de drogas ilícitas e ao contrabando das mesmas.

Podem dizer por ai que há órgãos responsáveis por tais políticas, mas digo que não, estes não passam de fachadas administrativas, onde o único interesse é a promoção pessoal de seus coordenadores que visam, sobretudo, elevar seus nomes a uma possível candidatura, e criam idéias mirabolantes, bonitas de se ler, mas que nunca sairão do papel, enquanto que nossos jovens continuarão, na periferia, com fome, sem trabalho e como único meio de mostrar que estiveram por aqui, é ter seu rosto estampado em jornal, na pagina policial.


*Silvani Peruci
(Historiador e membro do Movimento Juventude Revolucionária)

terça-feira, 14 de julho de 2009

conselho municipal de juventude

amigos , onten dia 13/07 por unanimidade foi aprovado pela nossa casa de leis as alterações feita do documento de criação do conselho municipal de juventude de Dourados, agora o conselho vai ter um fundo para desenvolver suas atividades. agora é só trabalhar pessoal, aguardem maiores informações

terça-feira, 23 de junho de 2009

TRANSPORTE COLETIVO

MAIS UMA VEZ A POPULAÇÃO DOURADENSE ESTA SENDO LESADA, SOFREMOS RECENTEMENTE UM AUMENTO NA TARIFA DO ÔNIBUS, O QUAL É USADO DIARIAMENTE POR VÁRIOS ESTUDANTES E TRABALHADORES, O INTERESSANTE É QUE HOUVE UMA REDUÇÃO NO COMBÚSTÍVEL E O DEVERIA IMPLICAR TAMBÉM NO PREÇO DA PASSAGEM, MAS O QUE VEMOS É CADA VEZ MAIS UM DESCASO TOTAL, ÔNIBUS SEM ESTRUTURA, EM MÁS CONDIÇÕES, E ALGUNS ATÉ SEM COBRADOR TENDO O MOTORISTA QUE DIRIGIR , COBRAR E CUIDAR DAS PORTAS, ESSA LUTA NÃO DEVERIA SER SOMENTE DE ALGUNS VEREADORES MAS SIM DE TODOS OS QUE AJUDAMOS A ELEGER, COMCLAMAMOS A POPULAÇÃO PARA QUE REIVINDIQUE SEUS DIREITOS E SE MOBILIZEM CADA UM E SEU SETOR PARA QUE NÓS SEJAMOS MAIS RESPEITADOS POR NOSSO "DIGNÍSSIMO" PREFEITO.QUE SE DIZIA DO POVO , E AGORA AJUDA EU?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

informação

acontece hoje na câmara municipal uma audiência pública que tratará sobre juventude e violência não deixem de participar o início será as 19 hs, contamos com a presença do presidente nacional do conselho municipal de juventude DAVI BARROS

sexta-feira, 15 de maio de 2009

informação sobre o conselho municipal de juventude

amigos o nosso conselho municipal de juventude esta sendo reestruturado, para este ano de 2009, todas as entidades ligadas a trabalhos co juventude estão convidados a participarem das dicuções e também estaremos fazendo um fórum municipal de juventude provalvemente mes que vem a data ainda estará sendo definida. maiores informações com a talita no nucleo de juventude minicipal que fica na secretaria de assistência social. antiga prefeitura próximo a ACED estaremos mantendo-os enformados também aqui no blog bjos

quarta-feira, 29 de abril de 2009

1° Seminário da Juventude, Direitos Humanos


1° Seminário da Juventude, Direitos Humanos
e Diversidade Sexual
Data: 15 de Maio
Hora: 07h 30 – 12h
Local: Pontão de Cultura Guaicuru
R. 13 de Maio, 727 – Santa Dorotéia
Informações: (67) 3324-0763


Programação:

7h30 – Abertura
8h – Apresentação Cultural
8h30 – Mesa de Debate: Desafios e garantias legais na promoção de Direitos Humanos dos Jovens LGBT.
10h – Mesa de Debate: Educação, Saúde e Direitos Humanos e Juventude LGBT.
11h30 – Encaminhamentos
12h – Encerramento

OBS: PARA INCRIÇÃO DEIXE UM COMENTÁRIO NA MATÉRIA COM SEU EMAIL QUE A MESMA SERÁ ENCAMINHADO PRA VOCE, NÃO DEIXEM DE PARTICIPAR

terça-feira, 28 de abril de 2009

Carta do CONJUVE enviada ao Presidente Lula sobre a violência e extermínio de jovens

Exmo. Sr. Presidente Luis Inácio Lula da Silva,
O Conselho Nacional de Juventude - CONJUVE, motivado a dar respostas efetivas aos altos índices de letalidade juvenil, reafirma sua preocupação e indignação diante do quadro de violência e extermínio de jovens, em especial negros, moradores das periferias urbanas e favelas do nosso país.
Esta dramática situação é denunciada, sistematicamente, por diferentes organizações de direitos humanos e de juventudes e foi reafirmada pelos resultados do último Mapa da Violência 2006 apresentado pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI).
O estudo mostra que o assassinato de jovens brasileiros tem vitimizado, sobretudo indivíduos do sexo masculino (93%), negros e pobres, atestando a existência de uma causalidade, se não unívoca, forte entre desigualdades sociais e violência e também questões de gênero e raça que permeiam esse fenômeno. O estudo aponta ainda que esse extermínio de jovens acontece de maneira mais sistemática em alguns estados brasileiros, sendo Pernambuco, Bahia, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro as regiões do país em que a vida de jovens encontra-se mais ameaçada. A relatora especial das Nações Unidas sobre Execuções Sumárias, Arbitrárias e Extrajudiciais, Asma Jahangir, em seu último relatório, além de corroborar o acima descrito complementa que a maior vítima de execuções sumárias e extrajudiciais no Brasil é o jovem entre 15 e 24 anos.
Reafirmamos que é inadmissível a criminalização, resultado concreto do descaso com a população jovem historicamente discriminada e alijada do acesso aos direitos universais garantidos pela nossa Constituição, a nossa carta magna.
Entendemos que neste quadro, a garantia do acesso às políticas universais somado às políticas de promoção de igualdade racial deva ser um caminho a ser traduzido em políticas de Estado, tendo como orientação as prioridades e resoluções da 1ª Conferência Nacional de Juventude, realizada em abril de 2008.
Reconhecemos todos os esforços que estão sendo enveredados pelo seu governo para que os jovens em situação de vulnerabilidade e em alto risco social tenham oportunidades que permitam a construção de um futuro melhor e mais digno.
Mas consideramos que neste segundo mandato de Vossa Excelência é necessário enfrentar questões como: o extermínio da juventude negra e a altíssima letalidade juvenil, a violência e a exclusão social com ações, projetos e programas para a juventude com maior força e impacto. Abaixo seguem algumas recomendações:
1. A imediata implementação do Pronasci e do Protejo, acompanhada de avaliações publicamente debatidas.
2. O fim da impunidade para os policiais responsáveis pelo assassinato destes (as) jovens.
3. O combate sem tréguas aos grupos de extermínio e aos grandes traficantes de drogas e armas.
4. Investimentos efetivos para ações de reparação direcionadas aos/às jovens negros (as) e afrodescendentes que moram nas periferias e favelas.
5. A criação de ouvidorias de polícias autônomas e independentes, possibilitando à sociedade organizada a participação e monitoramento de suas ações.
6. A criação de conselhos de segurança pública em âmbitos municipais, estaduais e nacional possibilitando à sociedade organizada a participação na concepção, formulação, implementação e acompanhamento das ações e dos planos de segurança pública.
7. Intersetorialidade na construção das diretrizes das políticas de segurança, garantindo a superação do paradigma de que segurança pública seja somente responsabilidade das secretarias de segurança pública e de justiça.
Atenciosamente,
• Conselho Nacional da Juventude
Brasília/DF, 03 de setembro de 2008

terça-feira, 21 de abril de 2009

hoje é o ultimo dia da semana da cidadanina, leiam este artigo com atenção e reflitam sobre o assunto

SOCORRO, NOSSA JUVENTUDE ESTA MORRENDO!

Morrendo por causa da injustiça social, por causa do descaso dos nossos governantes. É só você abrir o jornal e estará na primeira página, jovem fez isso ou aquilo, aconteceu isso ou aquilo com o jovem, a situação meus amigos é preocupante mas quem devia estar de fato preocupado e fazendo alguma coisa para mudar esta realidade cruel não esta nem ai, estão mais preocupados com suas sucetivas candidaturas, enquanto isso nossa juventude douradense esta cada vez mais caindo num caus completos, e ainda tem a coragem de dizer que “ a juventude é o futuro do Brasil, pura lorota porque a juventude de amanhã vai depender de como ela esta vivendo hoje, e se hoje esta assim, imagina como estará amanhã.
É triste ver que a faze mais bela da vida, que a fase que já fez e que ainda pode fazer grandes mudanças esta tão perdida, é jovem que mata, que morre, que comanda o narcotráfico, que é vítima da violência, e tudo isso por falta de competência de nossos governantes que não estão nem ai com o que esta acontecendo com nossos jovens, será que eles não tem filhos, ou não pensam em ter, e do jeito que anda nossa juventude, abandonada, violada, há mas nós somos lembrados sim de dois em dois anos quando tem eleições, daí aparece um bando de candidatos dizendo estarem preocupados com nossa juventude, e essa é a prova que eles não fazem nada porque não convêm pra eles, quanto mais no fundo do poço estiverem melhor para se ganhar o voto, porque se eles se lembram dos problemas da juventude de dois em dois anos,e e alguns são até capazes de apontar algumas soluções, porque será que no dia seguinte da vitória ficam com aminésia, e se esquecem de tudo, e não vêem nada do que esta acontecendo. Isso tem que parar, temos que abrir os olhos e ajudar os outros a abrirem também, porque nós somos mais! , somos mais alegria, somos mais inovadores, lutadores e temos mais esperança, então “ousemos lutar e ousemos vencer”.

Nilda pereira. Presidente da juventude revolucionária e AAJ
juventudetransformando@hotmail .com

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Injustiça social gera violência no Brasil, aponta pesquisa


Injustiça social gera violência no Brasil, aponta pesquisa

Um levantamento feito pela Small Arms Survey, o principal centro de pesquisa no mundo sobre armas leves, analisou o impacto da violência em grandes cidades brasileiras e africanas. De acordo com o levantamento, o Brasil tem o oitavo maior arsenal de armas leves do planeta, com mais de 15 milhões de pistolas e outros revólveres, e aproximadamente 45 mil homicídios por ano, superando números de países em guerra.
O levantamento aponta que a injustiça social aliada à rápida urbanização do país nos últimos 30 anos formaram um ambiente propício para a explosão da violência no Brasil. Em 1982, o índice era de sete mortes por arma para cada 100 mil habitantes. Em 2002, a taxa subiu para 21.
A impunidade e a corrupção também contribuem para o agravamento do quadro. De acordo com a pesquisa, apenas 10% dos homicídios são julgados e tem os responsáveis condenados. A polícia, por sua vez, é responsável por fornecer boa parte das munições utilizadas pelos criminosos. Cerca de 80% do armamento utilizado pelo crime vem das forças policiais. O desvio acontece por meio da venda ou do roubo.
O estudo também mostra que os pobres, de baixa escolaridade e desempregados, que têm entre 19 e 25 anos, são os mais afetados pela violência, enquanto negros representam o maior número de vitimas que brancos. Os homens têm 17 vezes mais chance de serem mortos que mulheres no Brasil.
Vinicius Mansur, da Radioagência NP, 31/08/2007

OBS: AMANHÂ SERÁ O ULTIMO DIA DA SEMANA DA CIDADANIA ( JUVENTUDE E CRIMINILIZAÇÃO)

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Juventude e Violência

Juventude e Violência
Violências como punição, castigos, entre outras, contra crianças e adolescentes têm sido historicamente utilizadas para não permitir a transgressão de normas em nossa sociedade.
Os diferentes discursos produzidos ao longo da história elaboraram as concepções de infância e adolescência, criando um imaginário no qual a prática da violência é comum. Por isso a violência foi cristalizada como algo normal em nossa sociedade, especialmente para “educar” as crianças e adolescentes.
O relatório Homicídios de Crianças e Jovens no Brasil: 1980-2002 traça um panorama dos homicídios de crianças e adolescentes no Brasil. Segundo a pesquisa, foi registrado, no período entre 1980 e 2002, um total de 696.056 óbitos por homicídios no Brasil. Desse total, crianças e adolescentes de 0 a 19 anos correspondem a 16% (110.320). Segundo as autoras, esses índices são os mais alarmantes que existem no mundo, dentre os países que não enfrentam guerras internas.
A pesquisa apresenta, ainda, um perfil dessas crianças e adolescentes: a maioria, 87,6%, se encontra na faixa etária de 15 a 19 anos. Destes, a maior parte é negra, do sexo masculino e empobrecida.
Ainda sobre os homicídios dos jovens, segundo a pesquisa, houve crescimento do uso de armas de fogo. Em 1980, 45,5% dos casos de homicídios nessa faixa etária ocorreram pelo uso de armas de fogo. Já em 2002, esse percentual aumentou para 73,2%.
Segundo Glacy Roure, uma das palestrantes do JUBRA III e autora do livro: “Vidas Silenciadas”, a utilização da violência não é um dado recente. Esse poder é utilizado historicamente, porém as formas de repressão exercidas pelo Estado é que modificaram no decorrer da história.
Nesse contexto, a violência foi colocada como forma de controlar a transgressão de normas e a sociedade brasileira passou a considerar os meninos e adolescentes pobres como trombadinhas, pequenos marginais etc, que devem ser punidos e julgados. Os policiais, também trabalhando com a concepção de manutenção da ordem, atuam punindo qualquer ação que desvie das normas, cometendo abusos, torturas, maus tratos etc.
Conforme está descrito no documento produzido pelo Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para Prevenção do Delito e Tratamento do Delinqüente (ILANUD), o professor Paulo Sérgio Pinheiro afirma que, segundo o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito do Congresso Nacional que examinou o extermínio de crianças e adolescentes, 52% dos assassinatos ocorridos entre 1988 e 1990 foram cometidos por vigilantes ilegais ou policiais fazendo bico em agências de segurança. Nesse período foram assassinados 4.661 jovens com até 17 anos.
Roure afirma que a sociedade, ao não se manifestar e se posicionar diante da violência policial e dos grupos de extermínio, acaba sendo complacente com os mesmos: “A sociedade vai assim, através das práticas das prisões, dos extermínios, das torturas, dos linchamentos, da institucionalização da pena de morte, encontrando formas (violentas) de eliminar aqueles que resistem e revoltam-se de forma violenta contra um sistema socioeconômico, político e cultural excludente e injusto que os tornam “menos homens” na busca pela própria sobrevivência e dos seus”.
Texto: Gardene Leão de Castro Mendes
Assessora de Comunicação da Casa da Juventude.
Integrante do Virajovem Goiânia/GO (Parceria da Revista Viração e Casa da Juventude Pe. Burnier)

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Homicídios de jovens aumentam em 23 anos

Pesquisa da USP revela que número de assassinatos de crianças e adolescentes de até 19 anos cresceu 461,8% em Goiás em 23 anos
As mortes de jovens por assassinatos em Goiás cresceram significativamente e acima da média nacional em 23 anos. A proporção de crianças e adolescentes de 0 a 19 anos assassinados (número por grupo de 100 mil habitantes) cresceu 461,8% entre os anos de 1980 e 2002. A média nacional no período teve aumento de 306%. Considerando apenas os números de Goiânia, o aumento é ainda mais expressivo: 662,9%. Os dados são da pesquisa Homicídios de Crianças e Jovens no Brasil, 1980 a 2002, realizada pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV/USP), com apoio da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).
Em 1980, quando o coeficiente de mortes por homicídio (CMH) entre jovens de 0 a 19 anos no Brasil era de 3,1 a cada grupo de 100 mil habitantes, Goiás ocupava a 16ª posição no ranking dos 20 Estados pesquisados, com 2 mortos por grupo de 100 mil. Em 2002, o Estado passou a ocupar a 12ª posição, com um coeficiente de 11,5, ainda abaixo da média nacional, que foi de 12,6 assassinados por 100 mil com idades de até 19 anos (veja quadro). Goiás ocupa a última posição na Região Centro-Oeste, atrás de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal. As tabelas mostram que o crescimento foi menor entre os anos de 1980 e 1990 (49,4%), em comparação ao período de 1990 a 2000 (218,2%). Entre 2000 e 2002, houve um incremento de 18,2% no CMH.
As maiores vítimas, como já demonstraram levantamentos anteriores, são os homens. O recorte por gênero da pesquisa aponta que o maior incremento e os maiores índices encontram-se no grupo masculino. O crescimento, entre os homens, foi maior entre 1990 e 2000 (193,7%). Na avaliação por faixa etária, o incremento maior em Goiás foi entre crianças e adolescentes de 10 a 14 anos (526,6%), mas os índices (CMH) são maiores no grupo de adolescentes de 15 a 19 anos, onde atingiram, em 2002, o valor de 37,8 por 100 mil habitantes. Também foram apresentadas as variantes segundo o tipo de arma utilizada. O estudo revela a predominância de homicídiios decorrentes do uso de armas de fogo, cuja tendência de crescimento é constante e acentua-se a partir de 1998.
O estudo foi feito pelas pesquisadoras Maria Fernanda Tourinho Peres, Nancy Cardia e Patrícia Carla dos Santos, do NEV/USP. Para o relatório, foram analisados dados obtidos pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde e dados que compõem o Banco de Dados da Imprensa sobre graves violações de direitos humanos do NEV/USP. Além de informações sobre a violência, a pesquisa também serviu para subsidiar o Relatório Mundial sobre Violência contra a Criança, coordenado pelo professor Paulo Sérgio Pinheiro, expert independente do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre violência contra a criança.
“A pesquisa deixa claro que as crianças e jovens vítimas de homicídios têm cor, situação social, sexo, localização e profissão totalmente conhecidos”, avalia Pinheiro.
Por Carla Borges
Fonte: O Popular – Cidades - Goiânia, 12 de junho de 2007.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

nesta semana da cidadania com o tema juventude e criminilização, estaremos falando no blog com temas relacionados, um por dia

*Injustiça social gera violência no Brasil, aponta pesquisa
*Violência nas Escolas - UNESCO
*Estudo divulga o Mapa da Violência entre jovens latino-americanos
*homicídios de jovens aumentam em 23 anos
* Retrato da juventude brasileira
*Injustiça social gera violência no Brasil, aponta pesquisa
*70% dos jovens brasileiros assassinados são negros, diz relatório da ONU
*Casos de homicídios são mais freqüentes entre jovens
*Juventude e Violência
*Carta do CONJUVE enviada ao Presidente Lula sobre a violência e extermínio de jovens


**não deixem de acompanhar e ficarem enformados e vir na luta conosco.

Injustiça social gera violência no Brasil, aponta pesquisa




Um levantamento feito pela Small Arms Survey, o principal centro de pesquisa no mundo sobre armas leves, analisou o impacto da violência em grandes cidades brasileiras e africanas. De acordo com o levantamento, o Brasil tem o oitavo maior arsenal de armas leves do planeta, com mais de 15 milhões de pistolas e outros revólveres, e aproximadamente 45 mil homicídios por ano, superando números de países em guerra.
O levantamento aponta que a injustiça social aliada à rápida urbanização do país nos últimos 30 anos formaram um ambiente propício para a explosão da violência no Brasil. Em 1982, o índice era de sete mortes por arma para cada 100 mil habitantes. Em 2002, a taxa subiu para 21.
A impunidade e a corrupção também contribuem para o agravamento do quadro. De acordo com a pesquisa, apenas 10% dos homicídios são julgados e tem os responsáveis condenados. A polícia, por sua vez, é responsável por fornecer boa parte das munições utilizadas pelos criminosos. Cerca de 80% do armamento utilizado pelo crime vem das forças policiais. O desvio acontece por meio da venda ou do roubo.
O estudo também mostra que os pobres, de baixa escolaridade e desempregados, que têm entre 19 e 25 anos, são os mais afetados pela violência, enquanto negros representam o maior número de vitimas que brancos. Os homens têm 17 vezes mais chance de serem mortos que mulheres no Brasil.
Vinicius Mansur, da Radioagência NP, 31/08/2007

terça-feira, 24 de março de 2009

SEMANA DA CIDADANIA, PARTICIPEM!


O objetivo é mostrar que os diversos fatores sociais contribuem para a criminalização da juventude e, com isso, fomentar a discussão e ação em vista da construção de um país mais justo.
A juventude é criminalizada todos os dias e em todos os lugares. Ela morre diariamente neste imenso Brasil. É responsabilidade de todos/as, organizados/as em mutirão, como pessoas que sonham com um mundo melhor, não permitir que isso ocorra.
O desejo é que esta discussão ecoe por todos os cantos do país, se misturando ao grito do povo negro por igualdade racial, do povo indígena por justas demarcações da terra, dos pequenos agricultores/as por reforma agrária, dos/as moradores/as de rua por reforma urbana e de todo povo oprimido por justiça social.
Em sintonia com a Campanha da Fraternidade, com o tema “Fraternidade e Segurança Pública”, e com a Campanha contra a Violência e o Extermínio de Jovens, as Pastorais da Juventude convidam a todos/as a discutir e aprofundar estas temáticas através das atividades permanentes:
• Semana da Cidadania (14 a 21 de abril)
• Semana do Estudante (9 a 15 de agosto)
• Dia Nacional da Juventude (25 de outubro)
Temos que gritar! É a juventude em marcha contra a violência!
Mais informações: Setor Juventude - CNBB - (61) 2103-8300, juventude@cnbb.org.br ou
www.cnbb.org.br.

sábado, 21 de março de 2009

VIOLADAS E FERIDAS DENTRO DE CASA


A capa de VEJA DESSE MÊS é sobre pedofilia, um dos crimes mais hediondos que as patologias mentais são capazes de planejar e executar. É monstruoso, para satisfazer um desejo, um adulto destruir psicologicamente uma vida que mal começa e subtrair dela as expectativas e as potencialidades futuras. Esse crime deveria ser punido com rigor no Brasil. Mas ocorre justamente o oposto. Essa modalidade criminosa é subnotificada nas delegacias brasileiras, e quando um caso chega ao conhecimento dos policiais raramente resulta em punição aos criminosos. A reportagem mostra que em muitas cidades do interior do Brasil a pedofilia é um esporte bárbaro a que se dedicam cidadãos poderosos, com a omissão e a submissão das pessoas de bem, que se calam por medo de atos de vingança.
Uma situação em particular, a da cidade de Catanduva, no interior de São Paulo, é analisada pelos repórteres da revista. A cidade, de 100 000 habitantes, está na mira da CPI da Pedofilia e, na semana passada, foi visitada pelos senadores que investigam esses crimes. É um caso sério. O manto do silêncio caiu sobre a cidade. A delegada encarregada de investigar os crimes de pedofilia cometidos pelos poderosos locais cuidou de alertar um dos suspeitos de que o computador dele seria apreendido, dando-lhe tempo de apagar as provas de seus atos ilegais. As mães de crianças atacadas pelos predadores sexuais de Catanduva viram-se obrigadas a depor aos senadores escondidas sob capuzes para disfarçar sua identidade e, assim, tentar escapar de retaliações. Uma situação medieval de crueldade exercida por mandatários contra uma população indefesa. Em pleno século XXI. Em São Paulo, o estado mais rico, moderno e industrializado do Brasil. Ficarão impunes?
A capa de VEJA é sobre pedofilia, um dos crimes mais hediondos que as patologias mentais são capazes de planejar e executar. É monstruoso, para satisfazer um desejo, um adulto destruir psicologicamente uma vida que mal começa e subtrair dela as expectativas e as potencialidades futuras. Esse crime deveria ser punido com rigor no Brasil. Mas ocorre justamente o oposto. Essa modalidade criminosa é subnotificada nas delegacias brasileiras, e quando um caso chega ao conhecimento dos policiais raramente resulta em punição aos criminosos. A reportagem mostra que em muitas cidades do interior do Brasil a pedofilia é um esporte bárbaro a que se dedicam cidadãos poderosos, com a omissão e a submissão das pessoas de bem, que se calam por medo de atos de vingança.
Uma situação em particular, a da cidade de Catanduva, no interior de São Paulo, é analisada pelos repórteres da revista. A cidade, de 100 000 habitantes, está na mira da CPI da Pedofilia e, na semana passada, foi visitada pelos senadores que investigam esses crimes. É um caso sério. O manto do silêncio caiu sobre a cidade. A delegada encarregada de investigar os crimes de pedofilia cometidos pelos poderosos locais cuidou de alertar um dos suspeitos de que o computador dele seria apreendido, dando-lhe tempo de apagar as provas de seus atos ilegais. As mães de crianças atacadas pelos predadores sexuais de Catanduva viram-se obrigadas a depor aos senadores escondidas sob capuzes para disfarçar sua identidade e, assim, tentar escapar de retaliações. Uma situação medieval de crueldade exercida por mandatários contra uma população indefesa. Em pleno século XXI. Em São Paulo, o estado mais rico, moderno e industrializado do Brasil. Ficarão impunes?
A capa de VEJA é sobre pedofilia, um dos crimes mais hediondos que as patologias mentais são capazes de planejar e executar. É monstruoso, para satisfazer um desejo, um adulto destruir psicologicamente uma vida que mal começa e subtrair dela as expectativas e as potencialidades futuras. Esse crime deveria ser punido com rigor no Brasil. Mas ocorre justamente o oposto. Essa modalidade criminosa é subnotificada nas delegacias brasileiras, e quando um caso chega ao conhecimento dos policiais raramente resulta em punição aos criminosos. A reportagem mostra que em muitas cidades do interior do Brasil a pedofilia é um esporte bárbaro a que se dedicam cidadãos poderosos, com a omissão e a submissão das pessoas de bem, que se calam por medo de atos de vingança.
Uma situação em particular, a da cidade de Catanduva, no interior de São Paulo, é analisada pelos repórteres da revista. A cidade, de 100 000 habitantes, está na mira da CPI da Pedofilia e, na semana passada, foi visitada pelos senadores que investigam esses crimes. É um caso sério. O manto do silêncio caiu sobre a cidade. A delegada encarregada de investigar os crimes de pedofilia cometidos pelos poderosos locais cuidou de alertar um dos suspeitos de que o computador dele seria apreendido, dando-lhe tempo de apagar as provas de seus atos ilegais. As mães de crianças atacadas pelos predadores sexuais de Catanduva viram-se obrigadas a depor aos senadores escondidas sob capuzes para disfarçar sua identidade e, assim, tentar escapar de retaliações. Uma situação medieval de crueldade exercida por mandatários contra uma população indefesa. Em pleno século XXI. Em São Paulo, o estado mais rico, moderno e industrializado do Brasil. Ficarão impunes?

MATÉRIA COMPLETA NA REVISTA VEJA

http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/250309/sumario.shtml

sexta-feira, 20 de março de 2009

redução da maior idade


e voce o que tem a dizer sobre isso? um assunto muito sério que voltou a tona. reduzir a maior idade penal não vai resolver a prolbematica que a juventude vem sofrendo e sendo vítima da desilgualdade social, quando tiver políticas públicas voltadas para nossa juventude tudo começará a dar certo, não essas políticas compensatórias que vem sendo implantadas políticas tapa buracos, tem que não deixar o buraco se abrir e não tentar tapá-los a cada ano que se aproxima de eleições.

segunda-feira, 16 de março de 2009

OPNIÃO DE UMA JOVEM PREOCUPADA


Tantas coisas estão acontecendo com nossos jovens em dourados, nossa preocupação é imensa, mas nossos governantes parece não estar nem ai, nem se quer nos recebem para ouvir nossas reivindicação e sujestão, estão mais preocupados ja nas suas campanhas sucetivas, uns pra 2010 e outros ja para 2012, o que deve feito para que eles vejam os jovens com protagonistas da história, enão como meros coadijuvantes, pois A JUVENTUDE DE AMANHA VAI DEPENDER DE COMO ELA ESTA VIVENDO HOJE.


nilda pereira

domingo, 15 de março de 2009

juventude urgente

Conjuve, prioridades e lutas

O Conjuve, durante a 16a reunião ordinária que se encerrou hoje, apontou 11 prioridades para o ano de 2009, muitas delas serão antes de tudo analisadas por suas comissões temáticas.

Ao cabo, o centro da ação política do Conselho será a aprovação do Plano Nacional de Juventude, da PEC e do Estatuto este ano, além de dar passos mais firmes no sentido de monitorar efetivamente as PPJs do Governo Federal.

Isso, aliás, foi o tema do debate com o deputado federal Reginaldo Lopes, relator do Plano Nacional de Juventude. Tacitamente ficou acordado que o ano estatá ganho se a PEC da Juventude for votada e aprovada no Senado, onde a dificuldade é maior porque há mais distância social e identitária, digamos, dos parlamentares com os temas juvenis, mas que conta com bons e históricos aliados, como Cristóvam Buarque, do PDT. Também coroará 2009 pelo menos o encaminhamento do Estatuto da Juventude para tramitar no Congresso e a aprovação na Câmara do Plano Nacional de Juventude, ainda que o processo fique pendente à espera da "câmara alta" brasileira.

Grandes campanhas de mobilização são pensadas e absolutamente fundamentais, portanto, para que esta plataforma de luta sagra-se vitoriosa. Essas acima descritas serão, efetivamente, as tarefas da nova presidência do Conjuve e, de certa forma, embora não controle todas as variáveis, o critério de balanço da nova direção.

Vaticano critica excomunhão no aborto de menina de 9 anos

Em artigo publicado pelo jornal da Santa Sé, o Osservatore Romano, neste sábado, o presidente da Academia Pontifícia para a Vida, Monsenhor Rino Fisichella afirma que os médicos que praticaram o aborto na menina de 9 anos, grávida de gêmeos após ter sido estuprada pelo padrasto, não mereciam a excomunhão.

"São outros que merecem a excomunhão e nosso perdão, não os que lhe permitiram viver e a ajudarão a recuperar a esperança e a confiança, apesar da presença do mal e da maldade de muitos", escreve Monsenhor Rino Fisichella, um dos mais próximos colaboradores do papa Bento 16 e maior autoridade do Vaticano em bioética.

Na avaliação do prelado, o arcebispo de Recife e Olinda, José Cardoso Sobrinho, foi apressado e deveria ter se preocupado primeiro com a menina.

"O caso ganhou as páginas dos jornais somente porque o arcebispo de Olinda e Recife se apressou em declarar a excomunhão para os médicos que a ajudaram a interromper a gravidez. Uma história de violência que, infelizmente, teria passado despercebida se não fosse pelo alvoroço e pelas reações provocadas pelo gesto do bispo."

Segundo Monsenhor Fisichella, o anúncio da excomunhão por parte de D. Jose Cardoso Sobrinho colocou em risco a credibilidade da Igreja Católica.

"Era mais urgente salvaguardar a vida inocente e trazê-la para um nível de humanidade, coisa em que nós, homens de igreja, devemos ser mestres. Assim não foi e infelizmente a credibilidade de nosso ensinamento está em risco, pois parece insensível e sem misericórdia", escreve o bispo.

'Como um machado'


Na avaliação do prelado, a prática do aborto neste caso não teria sido suficiente para dar um parecer que "pesa como um machado", porque houve uma contraposição entre vida e morte.

Ele reconhece que, devido à idade e às precárias condições de saúde, a menina corria serio risco de vida por causa da gravidez. E justifica os médicos, que em sua opinião, merecem respeito profissional.

"Como agir nesses casos? É uma decisão difícil para os médicos e para a própria lei moral. Não é possível dar parecer negativo sem considerar que a escolha de salvar uma vida, sabendo que se coloca em risco uma outra, nunca é fácil. Ninguém chega a uma decisão dessas facilmente, é injusto e ofensivo somente pensar nisso."

De acordo com o presidente da Academia Pontifícia para a Vida, segundo a moral católica a defesa da vida humana desde sua concepção è um principio imprescindível.

O aborto não espontâneo sempre foi e continua sendo condenado com a excomunhão, que é automática.


"Não era, portanto, necessária tanta urgência em dar publicidade e declarar um fato que se atua de forma automática, mas sim um gesto de misericórdia."

quinta-feira, 12 de março de 2009

INFORMATIVO GALERA TEEN!

OLÁ AMIGOS JA ESTA NO AR O SITE DA ASSOCIAÇÃO a ATITUDE JOVEM É www.eu-atitudejovem.com.br , terá muita informação pra vc, participe abraços

terça-feira, 10 de março de 2009

INFORMATIVO GALERA TEEN!



OLA QUERIDOS AMIGOS QUE VISITAM ESTE BLOG, LOGLO LOGO ESTARÁ NO AR O SITE DA AAJD, www.eu-atitudejovem.com.br, AGUARDEM O LAMCAMENTO OFICIAL A GALERA TEEN AVISARÁ A TODOS ABRAÇOS..
NILDA PEREIRA, presidente da AAJD

INJUSTICA SOCIAL GERA VIOLÊNCIA NO BRASIL, APONTA PESQUISA, E NOSSA ENQUETE TAMBÉM

Um levantamento feito pela Small Arms Survey, o principal centro de pesquisa no mundo sobre armas leves, analisou o impacto da violência em grandes cidades brasileiras e africanas. De acordo com o levantamento, o Brasil tem o oitavo maior arsenal de armas leves do planeta, com mais de 15 milhões de pistolas e outros revólveres, e aproximadamente 45 mil homicídios por ano, superando números de países em guerra.
O levantamento aponta que a injustiça social aliada à rápida urbanização do país nos últimos 30 anos formaram um ambiente propício para a explosão da violência no Brasil. Em 1982, o índice era de sete mortes por arma para cada 100 mil habitantes. Em 2002, a taxa subiu para 21.
A impunidade e a corrupção também contribuem para o agravamento do quadro. De acordo com a pesquisa, apenas 10% dos homicídios são julgados e tem os responsáveis condenados. A polícia, por sua vez, é responsável por fornecer boa parte das munições utilizadas pelos criminosos. Cerca de 80% do armamento utilizado pelo crime vem das forças policiais. O desvio acontece por meio da venda ou do roubo.
O estudo também mostra que os pobres, de baixa escolaridade e desempregados, que têm entre 19 e 25 anos, são os mais afetados pela violência, enquanto negros representam o maior número de vitimas que brancos. Os homens têm 17 vezes mais chance de serem mortos que mulheres no Brasil.
Vinicius Mansur, da Radioagência NP, 31/08/2007

RESULTADO DA PESQUISA
Como você analisa o aumento da violência atualmente?

É triste, mas não há nada a fazer para mudar a situação (0%)

Acho um absurdo e denuncio sempre que possível (10%)

Sou contra a violência, mas fico calado por medo de represálias (0%)

Os/as jovens são os culpados pela violência (0%)

Os/as jovens são as maiores vítimas da violência (10%)

A desigualdade social é o principal fator para o aumento da violência (80%)




OBS: agora só falta nossos governantes se tocarem e pelo menos tentar mudar essa realidade, estamos de olho!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Retrato da juventude brasileira




Alguns dados que permitem entender e conhecer um pouquinho melhor a realidade da juventude no Brasil…

Quem e quantos nós somos?
• Mais de 34 milhões de jovens entre 15 e 24 anos no Brasil, segundo o Censo 2000 do IBGE;
• 50% de homens e 50% de mulheres nesta faixa etária;
• 6,3 milhões residem na zona rural;
• 16,2 milhões são pretos/as ou pardos/as;
• 145 mil são indígenas;
• 60% dos/as presos/as do país têm entre 18 e 29 anos, segundo dados de 2007 do Ministério da Justiça.
Como pensamos e agimos?
• O Brasil é o 2º lugar no ranking do pessimismo do/a jovem quanto ao futuro, perdendo apenas para a Colômbia (Unicef, 1999);
• No entanto, 84% dos/as jovens pesquisados/as pelo Instituto Cidadania acreditam no próprio poder de transformar o mundo;
• 13 milhões de jovens brasileiros/as já participaram ou participam de alguma forma associativa (movimentos sociais, ONGs, sindicatos, partidos políticos etc), segundo estudo da UNESCO de 2004;
• Entretanto, apenas 2% dos/as jovens pesquisados/as pelo Instituto Cidadania participam de algum trabalho social ou no bairro; 20% quer fazer; 10% pensou, mas desistiu; 68% nunca pensou em fazer;
Os números da educação
• 51,4 % dos/as jovens do Brasil não freqüentam a escola;
• 1,2 milhões de jovens brasileiros/as são analfabetos/as;
• Pesquisa do Instituto Cidadania revelou que para 74% da juventude a escola é importante para entender a realidade;
• 17 milhões de jovens não estudam;
• Apenas 1% de jovens universitários/as são pretos/as; 15% são pardos/as (Censo 2000); 0,1% são indígenas;
Trabalho e renda
• 88 milhões de jovens sem emprego no mundo, segundo a OIT (2003);
• Nos países latino-americanos, o número absoluto de jovens sem emprego passou de 6,5 milhões em 1993 para 9,4 milhões em 2003;
• 3,7 milhões de jovens brasileiros/as sem trabalho, o que representa 47% do número total de desempregados/as no Brasil (PNAD 2001);
A violência entre nós
• 43% das crianças e adolescentes da América Latina se sentem inseguros/as no lugar onde vivem, segundo pesquisa “A Voz das Crianças”;
• 102 jovens do sexo masculino assassinados a cada 100.000 habitantes no Brasil, segundo compilação de estudos do Banco Mundial;
• 61% das escolas privadas brasileiras e 65% das públicas oferecem um ambiente inseguro, segundo estudo da Unesco;
• Cerca de 4% dos estudantes entrevistados/as disseram que têm ou tiveram uma arma de fogo, e 70% desses (quase 130.000 estudantes) relataram que essas armas eram para uso nas escolas;
• Entre janeiro de 2000 e janeiro de 2003, houve 1.547 registros de abuso sexual (aproximadamente 50% na região Sudeste do país e 25% no Nordeste), segundo dados de 2003 da ABRAPIA;
• 75% das vítimas eram mulheres e 18% eram homens, sendo que a maior parte das vítimas femininas tinha entre 12 e 18 anos de idade.
(Fonte: Frutos do Brasil – Juventude em Debate: http://frutosdobrasil.wordpress.com/. IBGE, UNICEF, UNESCO, PNAD, OIT e Instituto Cidadania)

sábado, 7 de março de 2009

COLUNA :Tem de Tudo! , KAROL JUVENTUDE DE CG


Olá galera do Blog Atitude Jovem, conforme informou os mediadores do Blog, a partir dessa semana eu Karol Mendez vou colaborar com o Blog por meio da Coluna Tem de Tudo, e tem esse nome porque pretendo escrever sobre temas diversos, sempre relacionados com a temática juventude em nosso Estado, País e no mundo. Sendo assim também convidei a galera do Blog Atitude Jovem para escrever uma coluna semanal em meu blog e a partir dessa semana será possível ler esta nova coluna.

Abraços,

Karol Mendez

Sec. Geral UCE

Acadêmica de Jornalismo

Estácio de Sá/ Campo Grande-MS

Contato: karol.juventude@hotmail.com

Karoljuventude.blogspot.com

Orkut: Karol FSJ 2009

CEFETS/IFETS uma realidade no Brasil. E no Mato Grosso do Sul?



O Jornal Correio do Estado de hoje (06/03) publicou artigo assinado pelo Presidente Lula onde ele expôs suas preocupações a cerca da inclusão da juventude no mercado de trabalho e da importância da qualificação desses jovens. No ano em que se comemora o centenário da 1ª Escola Técnica implantado no País, o presidente pretende inaugurar 100 IFETS - Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.

Ainda, segundo o presidente, a intenção é encerrar o seu mandato com 354 unidades possibilitando a 500.000 jovens a qualificação para um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo. Ele ainda ressaltou a importância do curso feito no SENAI, pois foi através dele que o presidente começou a trabalhar, sindicalizou-se, construiu uma carreira política e hoje está no cargo de maior importância no país.

Sem dúvida o presidente Lula tem compromisso com a Juventude e tem demonstrado isso com ações concretas como as citadas no artigo e ainda nas demais políticas implementadas desde a sua eleição.

Contudo a realidade sobre os CEFTS no Mato Grosso do Sul é muito diferente, em Campo Grande foram realizadas reuniões sobre a implantação em Nova Andradina aconteceu uma Audiência Pública para debater a implantação, e os outros cinco municípios também debatem sobre a importância da implantação.

Para não ser injusta antes de concluir esse tema, tentarei ainda este final de semana falar com as Assessorias da Secretaria de Educação do Estado do Município e ainda do Deputado Federal Antonio Carlos Biffi autor da emenda, para saber como anda o processo de implantação das unidades previstas no Mato Grosso do Sul.

A juventude quer saber....

sexta-feira, 6 de março de 2009

8 de março: dia de lutar por políticas públicas de juventude para jovens mulheres





Políticas públicas para mulheres, políticas públicas de juventude para jovens mulheres, construir a pauta das meninas no interior dos movimentos feministas e de gênero, combater o machismo, mas mudando a vida das mulheres de forma concreta e real com ações de Estado e governo e luta por esse objetivo.

Essas são bandeiras fundamentais a serem levantadas no 8 de março, compreendendo que a construção de uma nova condição feminina no Brasil passa pelo investimento nas mulheres jovens que, ademais, possuem uma gama enorme de particularidades sob o guarda-chuva da condição juvenil e no interior da agenda política do feminismo.

Abaixo, publico apresentação da Carta de Princípios da Articulação Brasileira de Jovens Feministas, movimento que expressa essas posições acima descritas e que é, na minha opinião, a principal referência de gênero e feminismo no que se refere à juventude.

A Articulação Brasileira de Jovens Feministas é uma rede constituída pormulheres jovens independentes, de organizações e movimentos: negras, lésbicas, indígenas, quilombolas, rurais, da periferia, sindicalistas, de populações tradicionais e provenientes de diferentes regiões do Brasil.

Tem um caráter democrático, suprapartidário, anti-capitalista, anti-racista, anti-patriarcal, anti-lesbofóbico, não-sexista, não-adultocêntrico, não-confessional, não-hierárquico e não-governamental. Surge a partir da percepção de que as mulheres jovens possuem especificidades que devem ser visibilizadas nos movimentos feministas e de juventudes.

Constitui-se como espaço importante de diálogo e empoderamento das mulheres jovens, sobretudo o fortalecimento à participação política e cidadã, defesa dos direitos humanos, dos direitos sexuais e reprodutivos como direitos humanos, reafirmando acordos e tratados ratificados pelo Brasil.

As mulheres jovens, integrantes da Articulação Brasileira de Jovens Feministas, reunidas no I Encontro Nacional de Jovens Feministas, realizadona cidade de Maracanaú - Ceará, de 13 a 15 de março de 2008, consideram necessário e legítimo estabelecer uma Carta de Princípios que oriente ofuncionamento da Articulação Brasileira de Jovens Feministas.

Os Princípios contidos na Carta, a ser respeitada por todas que queiram participar desta Articulação, serão condutores para os processos a serem realizados, sobretudo sobre o perfil político, a participação e o compromissodas integrantes para com a Articulação Brasileira de Jovens Feministas, que seorientará pelas seguintes diretrizes: http://direitodedecidir.blogspot.com/2009/01/as-jovens-feministas.html
OBS> AMIGOS POR ACHARMOS ESTE ARTIGO INTERESSANTE RESOLVEMOS TB DIVULGÁ-LA EM NOSSO BLOG

CALENDÁRIO DE AÇÕES AAJD E JR 2009


MARÇO
ORGANIZAÇÃO DAS AÇÕES DO DECORRER DO ANO

ABRIL
ORGANIZAR SEMANA DA CIDADANIA (14 a 21 de abril) Temos que gritar! É a juventude em marcha contra a violência!
AUDIÊNCIA PÚBLICA : JUVENTUDE E VIOLÊNCIA
LANÇAMENTO DO FSJ EM DOURADOS

MAIO
PREPARATIVOS PARA O FSJ E TRABALHOS NAS ESCOLAS GRÊMIO ESTUDANTIL
JUNHO
PREPARATIVOS PARA O FSJ E TRABALHOS NAS ESCOLAS GRÊMIO ESTUDANTIL
JULHO
FSJ: DE 13 A 16
AGOSTO
DIA DO Estudante (9 a 15 de agosto)


SETEMBRO
GRITO DOS EXCLUÍDOS


OUTUBRO

Dia Nacional da Juventude (25 de outubro)

NOVEMBRO
HALOWEEN DA SOLIDARIEDADE

DEZEMBRO
NATAL MAIS FELIZ

quinta-feira, 5 de março de 2009

informação para nossos visitantes dsse blog

amigoa a partir da semana que vem, teremos uma coluna especial da juventude de campo grande e regial mediada por nossa grande amiga karol aguardem

CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE DE DOURADOS

OLÁ AMIGOS NO DIA 14/03/2009* ESTARÁ ACONTECENDO A PRIMEIRA REUNIÃI DO ANO DE 2009 DO CONSELHO DE JUVENTUDE, SERÁ NA SEDE DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, AS 14 HS PARA TODOS O MEMBROS DO CONSELHO, A PAUTA SERÁ:
* FSJ
*SEMANA DA CIDADANIA
*REESTRUTURAÇÃO DO CONSELHO

quarta-feira, 4 de março de 2009

FÓRUM SOCIAL DA JUVENTUDE

OLÁ AMIGOS AS INCRIÇÕES JA ESTÃO ABERTAS PARA O FÓRUM, NO SITE www.forumsocialdajuventude.com.br

terça-feira, 3 de março de 2009

SEMANA DA CIDADANIA


“Juventude e Criminalização” e o lema “Juventude em Marcha contra a Violência”.

O objetivo é mostrar que os diversos fatores sociais contribuem para a criminalização da juventude e, com isso, fomentar a discussão e ação em vista da construção de um país mais justo.
A juventude é criminalizada todos os dias e em todos os lugares. Ela morre diariamente neste imenso Brasil. É responsabilidade de todos/as, organizados/as em mutirão, como pessoas que sonham com um mundo melhor, não permitir que isso ocorra.
O desejo é que esta discussão ecoe por todos os cantos do país, se misturando ao grito do povo negro por igualdade racial, do povo indígena por justas demarcações da terra, dos pequenos agricultores/as por reforma agrária, dos/as moradores/as de rua por reforma urbana e de todo povo oprimido por justiça social.
Em sintonia com a Campanha da Fraternidade, com o tema “Fraternidade e Segurança Pública”, e com a Campanha contra a Violência e o Extermínio de Jovens, as Pastorais da Juventude convidam a todos/as a discutir e aprofundar estas temáticas através das atividades permanentes:
• Semana da Cidadania (14 a 21 de abril)
• Semana do Estudante (9 a 15 de agosto)
• Dia Nacional da Juventude (25 de outubro)
Temos que gritar! É a juventude em marcha contra a violência!
Mais informações: Setor Juventude - CNBB - (61) 2103-8300, juventude@cnbb.org.br ou
www.cnbb.org.br.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Pastorais da Juventude do Brasil convidam juventude para Semana da Cidadania


As Pastorais da Juventude do Brasil (PJB) já começaram a convocar a juventude brasileira para uma “grande marcha” durante a Semana da Cidadania – 2009, que acontece entre os dias 14 de 21 de abril com o tema “Juventude e Criminalização” e lema “Juventude em Marcha contra a Violência”.



De acordo com a PJB, o objetivo do evento é mostrar os diversos fatores que contribuem para a criminalização da juventude, bem como fomentar a discussão e a ação para a construção de um país mais justo.

“A juventude é criminalizada todos os dias e em todos os lugares. Ela morre diariamente neste imenso Brasil. É responsabilidade de todos, organizados em mutirão, como pessoas que sonham com um mundo melhor, não permitir que isso ocorra”, dizem os organizadores.

A direção da PJB explica também que o desejo da juventude é que esta discussão ecoe por todos os cantos do país, se misturando ao grito do povo negro por igualdade racial, do povo indígena por justas demarcações da terra, dos pequenos agricultores por reforma agrária, dos moradores de rua por reforma urbana e de todo povo oprimido por justiça social.

Em sintonia com a Campanha da Fraternidade, “Fraternidade e Segurança Pública”, e com a Campanha contra a Violência e o Extermínio de Jovens, as Pastorais da Juventude convidam a todos a discutir e aprofundar estas temáticas através das atividades permanentes deste ano: Semana da Cidadania [14 a 21 de abril]; Semana do Estudante [9 a 15 de agosto] e Dia Nacional da Juventude [25 de outubro].

Informações no Setor Juventude da CNBB pelo telefone (61) 2103-8300, ou pelo e-mail juventude@cnbb.org.br.

Fonte: CNBB- www.cnbb.org.br

RESULTADO DA ENQUETE SOBRE O CARNAVAL EM DOURADOS

O QUE VC ACHA DO CARNAVAL AQUI EM DOURADOS, QUEM DEVE ORGANIZAR PRA QUE ACONTEÇA?

1-A PREFEITURA (30%)

2-A SOCIEDADE, POR MEIO DE MOVIMENTOS ORGANIZADOS (70%)

3-ORGÃO PARTICULAR (0%)

4-NINGUÉM (0%)

SOMOS FRUTOS DO NOSSO TEMPO

Fazemos parte de uma geração que se guiou por circunstâncias, pelo que os olhos conseguiram ver e a mente entender. Os fatos se tornaram rótulos definitivos e fatais>Desencorajadores.Assim sendo haverá situações depoda, de enxerto e também de colheita mirrada. Mas o tempo também nos chama para o novo,e confiar que haverá frutos saudáveis e abundantes em nossa geração.
Trate com a neofobia(medo do novo), esteja aberto ao novo, ele é como o broto para que possamor lutar nessa mundo e sociedade.(ieda maria andreatta)

domingo, 1 de março de 2009

logo da assoc. ATITUDE JOVEM



ATITUDE é tratar com a passividade,conformismo; indiferença e omissão.

ATITUDE é renovar a mente, pois quem pensa com clareza tem poder para tomar decisões
certas.

Tome uma ATITUDE e tenha uma vida melhor, participe também conosco.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

NOTÍCIAS NACIONAIS SBRE JUVENTUDE



Juventude marca presença no FSM
De acordo com os organizadores, 133 mil pessoas, de 142 países, participaram da 9ª edição do Fórum Social Mundial, realizada de 27 de janeiro a 1º de fevereiro, em Belém (PA). Com um total de 15 mil inscritos, o Acampamento da Juventude recebeu jovens de toda a América Latina, que marcaram presença no evento e reafirmaram a importância da integração entre os países latino-americanos. O Conjuve participou de diversos debates, por meio dos seus representantes da sociedade civil e da Secretaria Nacional de Juventude.



Conjuve firma parceria com EBC
A produção de mídia jovem e a cobertura mais qualificada sobre este público foram temas da reunião do Conjuve com a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), no dia 10 de fevereiro, na sede do órgão, em Brasília. A diretora Tereza Cruvinel reforçou o interesse numa parceria com o Conselho, a fim de levantar pautas e fontes sobre juventude para a cobertura jornalística nos programas de rádio e TV vinculados à empresa. Para isso, o Conselho vai sugerir, à direção de jornalismo, temas e pessoas que possam render reportagens, entrevistas ou programas especiais.>> Leia mais



GT Juventude Negra e Políticas Públicas inicia trabalhos
Criado no final de 2008, durante a última reunião do Conjuve, o Grupo de Trabalho Juventude Negra e Políticas Públicas teve sua primeira reunião no dia 9 de fevereiro para instalar formalmente o Grupo, que tem o objetivo de construir mecanismos eficazes para que o Conselho e o governo coloquem em prática a 1ª prioridade da Conferência Nacional de Juventude. >> Leia mais



Conjuve apóia pesquisa proposta pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública
No dia 13 de fevereiro aconteceu a primeira reunião do Fórum Brasileiro de Segurança Pública para discutir o projeto "Prevenção da violência entre adolescentes e jovens no Brasil: estratégias de atuação". O objetivo foi debater com o Conjuve e o Ministério da Justiça o desenho da pesquisa que será realizada pelo Fórum, em parceria com o Instituto Latino-Americano das Nações Unidas (Ilanud) e o Instituto Sou da Paz sobre a prevenção da violência junto a esse público nas dezesseis regiões do Pronasci. >> Leia mais



Políticas juvenis são debatidas com gestores municipais
Gestores municipais de todo o país tiveram a oportunidade de conhecer os principais programas do governo federal voltados para o público jovem. A mesa "Juventude, políticas públicas nacionais", realizada durante o encontro com os prefeitos e prefeitas eleitos, em Brasília (DF) nos dia 10 e 11 de fevereiro, contou com a participação do secretário nacional de Juventude, Beto Cury, do ministro do Esporte, Orlando Silva, e da prefeita de Fortaleza (CE), Luizianne Lins. Durante o encontro foram entregue aos prefeitos e demais participante o Termo de Compromisso do Pacto pela Juventude e os materiais da produzidos para a 1ª Conferência Nacional de Juventude. >> Leia mais



Brasil participa da XIV Conferência Ibero-Americana de Juventude da OIJ

O secretário nacional de Juventude, Beto Cury, participou da XIV Conferência Ibero-Americana de Ministros e Responsáveis de Juventude, realizada em Santiago do Chile nos dias 29 e 30 de janeiro. O evento foi realizado pela Organização Ibero-Americana de Juventude (OIJ) e pelo Instituto Nacional de Juventude (INJUV), com o apoio do Ministério das Relações Exteriores do país anfitrião. Na ocasião, o Brasil ratificou sua intenção de integrar o grupo como membro pleno, uma vez que o país participa dos trabalhos da Organização, como observador, desde sua criação, em 1996. >> Leia mais


Entrevista pingue-pongue com Danilo Moreira e Magi de Freitas

Em março haverá novas eleições para os cargos de presidente e vice-presidente do Conjuve, que hoje são ocupados por Danilo Moreira e Maria Virginia de Freitas. Antes de se despedirem, eles falam da experiência que vivenciaram à frente da mesa diretora do Conselho e dos desafios do colegiado para este ano.>>

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

A escola "faz" as juventudes?



Reflexões em torno da socialização juvenil. (Juarez Dayrell) »
Para que servem as escolas? (Michael Young)


A questão "para que servem as escolas?" expressa tensões e conflitos de interesses na sociedade mais ampla. O autor ressalta que existe uma ligação entre desejos emancipatórios associados com a expansão da escolarização e a oportunidade das escolas em oferecer aos alunos a aquisição do "conhecimento poderoso". Discute a "diferenciação do conhecimento" como um modo de distinção entre conhecimento escolar e não-escolar. As formas contemporâneas de avaliação tendem a diluir as fronteiras entre conhecimento escolar e não-escolar, uma vez que inibem um currículo mais acessível e mais relevante economicamente. O autor baseia-se na análise de Bernstein para sugerir que seguir esse caminho pode equivaler a negar as condições para adquirir "conhecimento poderoso" para os alunos que já são desfavorecidos pelas suas condições sociais. Resolver essa tensão entre demandas políticas e realidades educacionais é uma das maiores questões educacionais do nosso tempo.
Palavras-chave: Função da escola; Conhecimento escolar; Diferenciação do conhecimento.

Fonte: YOUNG, Michael. Para que servem as escolas?. Educ. Soc., set./dez. 2007, vol.28, no.101, p.1287-1302. ISSN 0101-7330. Disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-
73302007000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

CARNAVAL EM DOURADOS..

CARNAVAL EM DOURADOS, MAS QUE CARNAVAL? É UMA PENA QUE A MAIOR FESTA DE JUVENTUDE NÃO ACONTECE EM DOURADOS, QUE NOSSA JUVENTUDE TENHA QUE SE DESLOCAR PARA OUTROS MUNICÍPIOS PARA FESTEJAR, O QUE DEVEMOS FAZER SOBRE ISSO, QUEM DA IMPORTÂNCIA PRA ISSO, NOSSA CIDADE EXISTEM VÁRIOS BLOCOS QUE SE ORGANIZAM PARA O INDARETA E POR ISSO DIZEMOS QUE O CARNAVAL DE DOURADOS É INDARETA, É UMA VERGONHA A 2ª CIDADE DO ESTADO NÃO TER UM CARNAVAL ORGANIZADO. QUE DIRÁ AS OUTRAS COISAS , MAS ESTAMOS DE OLHO E ANO QUE VEM VAMOS VER O QUE ACONTECE COM O ENTÃO DITO CARNAVAL.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

GRÊMIO ESTUDANTIL


OLÁ AMIGOS COMO PODEM VER ESTAREMOS TRABALHANDO COM A FORMAÇÃO DOS GRÊMIOS NAS ESCOLAS AGUARDEM

sábado, 21 de fevereiro de 2009

RESULTADO DA PESQUISA

OLÁ QUERIDOS AMIGOS QUE ACOMPANHAM ESTE BLOG
a pesquisa que fizemos e a qual voces participaram teve o seguinte resultado

com 35% dos votos ficou em 1º a cultura
com tb 35% dos votos em 1º a qualificação para o trabalho exclusivo para os jovens
com 23% e em 2º lugar a inclusão do primeiro emprego nos projetos da prefeitura e
com 5% e em 3 lugar ficou mais esporte e lazer.

caros amigos os resultados são claros para sobre o que a juventude clama, fiquem sabendo que estes resultados serão levados ao conhecimento do novo prefeito e secretários para que seja reivindicada soluções, nós da Associação ATITUDE JOVEM e movimento JUVENTUDE REVOLUCIONÁRIA, estaremos na luta por estas bandeiras e tantas outras que ainda estão por vir, vamos cobrar, fiscalizar e mobilizarmos para que tudo isso saia do papel para a prática. obrigada e continuem na luta p or nossos sonhos de tantas juventudes douradenses. todos os temas são importantes para termos uma juventude saudável, o jovem de amanha, vai depender de como ele esta vivendo hoje. abraços e aguardem notícias

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

INFORMATIVO DA GALERA TEEN

Câmara aprova punição a trote estudantil violento


O plenário da Câmara aprovou hoje projeto que pune o trote estudantil violento em todas as instituições de ensino superior em meio a críticas e contestações ao texto apresentado durante a sessão pelos deputados Flávio Dino (PCdoB-MA) e Carlos Sampaio (PSDB-SP). O projeto prevê multas de até R$ 20 mil ao estudante que praticar o trote violento, cancelamento de sua matrícula por um ano e obriga as universidades a instaurar processo disciplinar contra os seus alunos infratores, mesmo que a violência aconteça fora de suas dependências.Pelo projeto, o processo disciplinar será determinado por normas de cada instituição e a aplicação das sanções deverá ser comunicada ao Ministério Público para a responsabilidade penal. O projeto estabelece três sanções disciplinares que poderão ser aplicadas: multa no valor de R$ 1 mil a R$ 20 mil que será destinada à aquisição de livros para a biblioteca da universidade, a suspensão do estudante das aulas no período de um a seis meses e o cancelamento da matrícula por um ano."Nem o presidiário é proibido de estudar", criticou o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ). "O projeto é errado e mal feito. Já existe a lei e o Código Penal", disse Miro. Grande parte dos deputados críticos ao projeto argumentou que a violência, contra qualquer pessoa e não apenas contra calouros, já é crime previsto em lei e no Código Penal. "Esse projeto não tem sentido. Já está tudo na lei. Se a pessoa é agredida deve ir à delegacia", afirmou o deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP).O deputado Chico Alencar (Psol-RJ), professor licenciado da Universidade Federal do Rio de Janeiro, afirmou que o projeto significava interferência na autonomia das instituições. O deputado defendeu uma audiência pública com reitores e representantes de entidades estudantis antes da votação do projeto. "Repudio o trote violento. Estamos votando algo que pode significar uma intromissão muito forte nas instituições. Esse processo tem de ser educativo inclusive na elaboração da lei", argumentou.Flávio Dino defendeu a votação. "Se ficarmos na busca eterna do texto perfeito, será o nada", disse. "Não há autonomia universitária contra a lei. É razoável no que se refere às penas previstas", disse, lembrando que os projetos sobre o assunto estavam há 14 anos tramitando na Casa. Ele ressaltou ainda que era correto a Câmara discutir os temas que a sociedade está debatendo.
Fonte: Jornal O Estado de S.Paulo

INFORMATIVO GALERA TEEN SOBRE O FSJ

FÓRUM SOCIAL DA JUVENTUDE13,14,15 E 16 DE JulhoBento Gonçalves (RS)


Sobre o Fórum
O Fórum Social da Juventude esta na sua 3ª Edição, com a perspectiva de reunir de reunir jovens do Brasil, Mercosul e outras partes do mundo de diversos segmentos da Juventude para debater temas que pautam a luta diária das juventudes.
Segundo a Organização do Fórum “O projeto geral é uma fusão da proposta de realização do Acampamento da Juventude com os Eixos Temáticos e de debates do FSM, valorizando as atividades culturais, realizando palestras, seminários, debates públicos sobre temas de interesse do público jovem do Brasil, Mercosul e Planeta” .
Eixos/2009
•Educação e Cidadania
•Integração Cultural Planetária
•Meio Ambiente e Mobilidade Social

Organização dos Estados
Para Participar cada Estado deverá entrar em contato com o Comitê Organizador Nacional e informar a criação do Comitê Estadual e esse por sua vez terá o papel de divulgar, mobilizar e organizar a participação do Estado.
Sobre o MS.... Já entramos em contato com a organização Nacional que aguarda os nomes das entidades e pessoas que compõe o Comitê Estadual .


Como Participar?
As inscrições para o FSJ 2009 no RS iniciam dia 01\Março\2009, no site:
www.forumsocialdajuventude.com.br
Taxa de inscrição será de R$ 20,00
O Pagamento da taxa será efetuado em uma conta do Banco do Brasil que será divulgada no site.
Hospedagem: Gratuita no Ginásio de Esportes Bento.Para quem optar por hotel ou pousada será disponibilizado uma lista com valores acessíveis.
Alimentação: Haverá praças de alimentação com lanches e refeições com valores acessíveis.
Todas as atividades Culturais ocorrerão no parque com entrada gratuita – Shows a partir das 20:00h.
Passeios estão liberados pela manhã.
Os debates e oficinas iniciam-se ás 13:00 do dia 13 .
Comitê Estadual MS
Conforme solicitado pelo Comitê Organizador Nacional as entidades e jovens interessados em participar do Comitê no MS realizarão reunião no dia 18/02/09 – ás 14:00h no PLANURB em Campo Grande. Para os jovens do interior que queiram participar do Comitê abrimos a possibilidade de adesão via e-mail.
Outras informações: Karol Mendez (67) 9291-6087 ou 8413-9965Karol.juventude@hotmail.com
DOURADOS-NILDA: 67- 96016048, SILVANI 84443956 --EMAIL PARA CONTATO comitefsjms@hotmail.com